Atenção: Esse site só pode ser visualizado perfeitamente em um browser que suporta Web Standards. É recomendável que você atualize o seu browser clicando aqui. Obrigado e desculpe o transtorno.

CTA Meio Ambiente

  • +55 (27) 3345-4222

  • usa
  • bra

 
  HOME » O QUE FAZEMOS » Monitoramentos

Flora

A implantação de empreendimentos tende a aumentar a pressão sobre os recursos da flora em função da presença de pessoas na região, as quais, potencialmente, podem influenciar a exploração de espécies vegetais para fins madeireiro, medicinal e alimentar, dentre outros. Outro fator relevante no que tange aos ambientes naturais são as alterações na composição florística ocasionadas pelas intervenções no sedimento, dispersão da luminosidade e a supressão da vegetação original, que tende a promover a introdução de espécies invasoras, alterando a composição florística das áreas impactadas. Muitas destas espécies são exóticas e interferem as complexas inter-relações entre a flora e fauna local.

O objetivo do programa de monitoramento da flora silvestre é estabelecer os critérios para procedimentos relativos ao manejo da flora em áreas de influência de empreendimentos e atividades consideradas efetiva ou potencialmente causadoras de impactos à flora sujeitas ao licenciamento ambiental, como definido pela Lei n° 6938/81 e pelas Resoluções CONAMA n° 001/1986 e n° 237/1997.

O monitoramento consiste em ações de acompanhamento do desenvolvimento da estrutura da flora com intuito de avaliação das populações ocorrentes em uma determinada região, onde são abordados diversos parâmetros biológicos. As atividades podem ocorrer em caráter acadêmico ou de acordo com as exigências do órgão ambiental fiscalizador, podendo ser executadas antes, durante e após a instalação de um empreendimento potencialmente causador de impacto. Os dados apresentados no estudo visam avaliar os possíveis impactos e alterações antrópicas e seus efeitos sobre as comunidades biológicas.

O CTA por meio de uma Coordenação de Fauna e Flora dispõe de uma equipe técnica qualificada de forma a fornecer aos seus clientes qualidade e excelência nos serviços prestados.

Resgate

O objetivo do Programa de Salvamento de Flora Silvestre denominado “Resgate de Flora” é estabelecer os critérios para procedimentos relativos ao manejo de flora silvestre em áreas de influência de empreendimentos e atividades consideradas efetiva ou potencialmente causadoras de impactos à flora sujeitas ao licenciamento ambiental, como definido pela Lei n° 6938/1981 e pelas Resoluções CONAMA n° 001/1986 e n° 237/1997.

O resgate de flora consiste em ações diretas voltadas a coleta de frutos, sementes, propágulos, estacas de indivíduos arbóreo-arbustivos e plantas herbáceas. O material proveniente do resgate pode ser doado a viveiros da região para produção de mudas de espécies nativas para uso na recuperação de áreas degradadas e/ou utilização no paisagismo/arborização do empreendimento de acordo com a determinação do órgão ambiental. Os programas de salvamento são realizados com o objetivo de minimizar os impactos dos empreendimentos sobre as comunidades biológicas locais garantindo as interações ecológicas e o equilíbrio dos ecossistemas naturais, além de contribuir para a preservação do patrimônio genético das populações das espécies de interesse encontradas na área do empreendimento. Durante a instalação ou execução de um empreendimento potencialmente causador de impacto – onde haja necessidade de remoção de solo, supressão vegetal ou alteração paisagística – são exigidos os programas de salvamento da flora silvestre por órgão ambiental fiscalizador (IBAMA).

O CTA por meio de uma Coordenação de Fauna e Flora dispõe de uma equipe técnica qualificada de forma a fornecer aos seus clientes qualidade e excelência nos serviços prestados.

«
»
« VOLTAR